Pular para o conteúdo principal

Postagens

Os 10 Sintomas da Beatlemania (diagnóstico)

por Leko Soares e Alysson Almeida
Em 2020 vivemos um dos momentos decisivos e mais tristes da humanidade desde 1945, com o fim da Segunda Guerra Mundial. Como ainda não temos uma cura para os malefícios do COVID-19, as entidades médicas e científicas continuam adotando como recomendação padrão o isolamento social como a melhor forma de nos prevenirmos e também, de não propagarmos a doença para pessoas que possam sofrer suas graves consequências.
Nesse momento em que nós, pessoas conscientes, temos nos fechado cada vez mais em nossos lares em quarentena, a arte em suas mais diversas formas de manifestação tem sido nossa companheira inseparável e portadora de alento para nossa saúde física e mental.
Pensando nisso, e propondo um contraponto a esse momento tão incerto, o beatlelogias.com resolveu elaborar uma lista com a identificação de 10 sintomas que te ajudará no diagnóstico preciso de um distúrbio do bem: A Beatlemania. Bora lá saber em qual estágio você se encontra?
Ah, lembrando que…
Postagens recentes

Candlestick Park - A última vez dos Beatles

 Got a good reason for taking the easy way out... Candlestick Park, 29/08/1966 Por Alysson Almeida

Há 54 anos os Beatles subiam num palco pela última vez...Tendo estado em turnê incessantemente desde o lançamento do seu primeiro single (Love me Do - 05/10/1962) os Beatles chegaram a San Francisco, a capital mundial do Flower Power Hippie, numa segunda-feira, 29 de agosto de 1966, para o que seria o seu último show em turnê.O local do derradeiro show, Candlestick Park, foi a casa do time de baseball San Francisco Giants por quase 40 anos (1960-1999), sendo o último estádio que originalmente foi construído para jogos de baseball e modificado para o futebol americano, alocando mais tarde também o San Francisco 49ers, da NFL, de 1971 a 2013.Foi então que, pouco depois das nove horas da noite daquele dia 29 de agosto, os quatro cabeludos de Liverpool tocaram por cerca de 28 minutos para um público ensandecido de 22 mil pessoas. Era o fim da terceira e última turnê americana, com os Beatles …

Disco do Dia 04 - Paul McCartney (Press to Play)

DISCO DO DIA:Nessa sessão você encontrará os discos dos Beatles e das suas carreiras solo lançados no dia da publicação, com dados e curiosidades sobre a sua produção e ainda, de quebra, pode ouvi-lo enquanto curte o site!
por Alysson Almeida
Paul McCartney - Press To Play – 25/08/1986
Press to Play é o sexto álbum solo de estúdio de Paul McCartney, lançado em agosto de 1986. Foi o primeiro álbum de McCartney com músicas totalmente novas desde Pipes of Peace, de 1983.Ansioso por se restabelecer depois que o musical de 1984, Give My Regards to Broad Street, foi mal recebido, McCartney convocou o produtor Hugh Padgham, um produtor multi-premiado e muito requisitado, famoso por ter gravado Peter Gabriel, Phil Collins, Genesis, The Human League, The Police e XTC, para dar ao álbum um som contemporâneo.No seu lançamento, Press to Play recebeu uma recepção mista da crítica e foi o álbum de estúdio mais vendido de McCartney até aquele ponto. Embora não tenha conseguido chegar ao top 20 na Améri…

My Beatles Experience - Especial The Cavern Club

Por Leko Soares
Estamos de volta com uma das seções favoritas dos nossos leitores e dessa vez, diante da notícia que reverberou durante a semana, de uma ameaça de fechamento permanente do "The Cavern Club" de Liverpool devido à crise do COVID-19, resolvemos ir atrás de músicos brasileiros e também de nossos hermanos argentinos que já se apresentaram na casa e coletamos depoimentos valiosíssimos sobre a experiência mágica de subir ao palco do The Cavern e também opiniões diversas sobre o momento delicado pelo qual o clube passa.  As perguntas foram as seguintes: 
1) Pra você, o que significou se apresentar no The Cavern Club? 2) Qual sua opinião sobre a ameça iminente de fechamento do Cavern e qual a importância da preservação do local para o legado cultural mundial?
Vamos às respostas!
Estef Lennon (Argentina) 

1. Tocar no Cavern foi lindo para mim. Todo fã dos Beatles quer tocar lá. E o mais empolgante de tudo foi que depois do nosso primeiro show com a “Estef Lennon Band”, as pes…

The Cavern Club: A história do templo que pode ser apagada pelo COVID-19

Por Alysson de AlmeidaA HistóriaO Cavern Club foi inaugurado em 16 de janeiro de 1957 como um clube de jazz, na 10 Mathew Street, em Liverpool, no norte da Inglaterra.Usado como abrigo antiaéreo na Segunda Guerra Mundial, o local foi utilizado como depósito de frutos e adega nos primeiros anos do pós guerra. Até que Alan Sytner, inspirado no bairro do jazz de Paris, onde havia vários clubes em ‘caves’, voltou a Liverpool e se esforçou para abrir um clube semelhante ao clube de jazz Le Caveau de la Huchette, da capital francesa.A primeira performance a acontecer na abertura do clube foi a Merseysippi Jazz Band. O artista comercial local Tony Booth criou a arte do pôster para a noite de abertura e logo depois se tornou o artista do pôster original dos Beatles e das outras bandas que se apresentavam na casa. Os Beatles, ainda sob nome The Quarrymen, se apresentaram pela primeira vez no Cavern Club tocando skiffle entre as apresentações de duas bandas de jazz no The Cavern, na quarta-feira…

Crônica 9 - "With a Litte Help From My Friends": dando uma mãozinha pros Stones

Londres, 7 de outubro de 1963.Estava eu no Studio 51 no Soho, em Londres, acompanhando a sessão de gravação de uma banda novata na cena rocker da capital... Uns tais Rolling Stones. A banda tinha feito um certo murmurinho com o lançamento de um cover acelerado de 'Come On' de Chuck Berry, lançado em junho passado. Mas, a gravadora Decca, depois que dispensou os Beatles, estava desesperada em acertar no alvo e um simples 21º ligar nas paradas de sucesso não era o suficiente para garantir o contrato com o quinteto londrino. Os líderes da banda, Mick Jagger e Keith Richards, penavam ao tentar escrever alguma coisa que valesse a pena e tinham a certeza que precisariam de um single matador para dar-lhes uma sobrevida na gravadora.O agente deles, Andrew Oldham, andava no estúdio pra lá e pra cá, coçando a testa, inconformado por não ter uma música que prestasse para lançar. Oldham é um jovem ambicioso. Tão jovem quanto os caras da banda e, reza a lenda, já trabalhou com Brian Epstein …